As fases do Ministério

Primeira fase

      O Som do Céu é apenas um programa de rádio restrito aos moldes da Ame FM.

 

Segunda fase

     O programa ascende rapidamente, começam as perseguições e a busca por um local físico para congregar com os ouvintes.

 

Terceira fase

     A família Lee dispõe seu local de trabalho para fins congregacionais e o programa passa ser oficialmente um ministério, mas não uma Kehilah. Os ouvintes se reúnem como membros para reuniões de oração e a quantidade de perguntas dos ouvintes relativas ao livro de Revelações obriga a liderança ministrar seu primeiro estudo.

 

Quarta fase

     O ministério não para de crescer e o programa sofre sabotagens, a pressão exercida sobre a missionária aumenta exponencialmente quando o Eterno trás um alívio dando condições para o programa ser transmitido da casa dos Mendes e com isso preservando a missionária de exposições. Agora eles possuem autonomia total sobre suas transmissões, porém, o Eterno ordena que eles não deixem de transmitir também pela Ame FM. Os cursos e eventos passam a ser consumados e transmitidos desse novo local, assim nasce a Kehilah Beit Sar Shalom e a propriedade dos Lee se oficializa como Kehilah ????.

 

Quinta fase

     No princípio o ministério O Som do Céu englobava as Kehillot ligadas ao mesmo, definindo as diretrizes de conduta e cumprindo com as festas, porém, sem a Torah, os serviços não podiam ser prestados. Os Mendes embarcam numa jornada rumo a Israel e retornam com um exemplar sobrevivente do holocausto coroando a Kehilah Beit Sar Shalom como Sinagoga, essa absorve o Ministério O Som do Céu que passa existir somente na esfera virtual, persistindo como tal até hoje, e funciona, tanto como uma porta de entrada para as congregações físicas, como um fomentador de novas Kehilot.